Tem um pedido médico e precisa de ajuda?
Envie a foto do seu pedido médico e retornamos um orçamento com os melhores preços para você!

Rotavírus

A vacina Rotavírus é uma vacina atenuada, ou seja, contém o vírus vivo, mas extremamente enfraquecido. A vacina protege contra 5 tipos diferentes do ROTAVÍRUS (VRH5) e combate infecções gastrointestinais causadoras de vômitos e diarreias graves em crianças. Possui esquema vacinal de três doses com idade máxima para início aos 3 meses e 15 dias e final aos 7 meses e 29 dias, não recomendada para crianças acima desta idade. Sua administração é por via oral (gotinhas) e pode ser administrada no mesmo dia com outras vacinas importantes para o bebê. É contraindicada para crianças com imunodeficiência.

Pode ser encontrada no CEDIR CEDIRLAB a Rotavírus VRH5. No SUS, a vacina disponível é a Rotavírus Monovalente (VRH1).

A Vacina de Rotavírus Pentavalente protege contra:

Doença diarreica causada por rotavírus.

A Vacina de Rotavírus Pentavalente é indicada para:

Bebês de 6 semanas a 8 meses e 0 dia.

Contraindicação da Vacina de Rotavírus Pentavalente:

Crianças fora da faixa etária; com deficiências imunológicas por doença ou uso de medicamentos que causam imunossupressão; com alergia grave (urticária disseminada, dificuldade respiratória e choque anafilático) provocada por algum dos componentes da vacina ou por dose anterior da mesma; e com doença do aparelho gastrintestinal ou história prévia de invaginação intestinal.

Doses da Vacina de Rotavírus Pentavalente:

– Crianças a partir de 6 semanas de idade: três doses, com intervalo mínimo de quatro semanas. Esquema padrão: 2, 4 e 6 meses de idade;
– A idade máxima para começar a vacinação é 3 meses e 15 dias. Se houver atraso além dessa idade, a imunização não poderá ser iniciada. Da mesma forma, a idade máxima para a última dose é 7 meses e 29 dias.

OBSERVAÇÕES:
– A primeira dose deve ser obrigatoriamente aplicada até a idade de 3 meses e 15 dias, e a última dose até os 7 meses e 29 dias.

Como é aplicada a Vacina de Rotavírus Pentavalente:

Via oral

Diferenciais da Vacina de Rotavírus Pentavalente:

VACINA PÚBLICA
VACINA PARTICULAR
Disponível apenas a vacina de Rotavírus monovalente (protege conra 1 tipo de rotavírus) entre os 2 e 4 meses de idade.
Disponível a vacina de Rotavírus pentavalente (protege contra 5 tipos de rotavírus) aos 2, 4 e 6 meses idealmente.

Quais as possíveis reações da Vacina de Rotavírus Pentavalente?

– Reação muito comum (ocorre em mais de 10% dos pacientes que utilizam este medicamento): diarreia, vômito e febre;
– Reação incomum (ocorre entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento): gotejamento nasal, dor de garganta e infecção de ouvido;
– Reação rara (ocorre entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam este medicamento): chiado e tosse;
– Reação de frequência desconhecida: reações alérgicas que podem ser graves (anafilaxia), inchaço alérgico, urticária e intussuscepção (uma forma de obstrução do intestino em que um segmento fica envolvido dentro de outro segmento), cujos sintomas e sinais podem incluir dor de estômago grave, vômitos persistentes, sangue nas fezes, barriga inchada e febre. Nos Estados Unidos da América, entre 2006 e 2012, foram aplicadas 47 milhões de doses da vacina. Nesse período, ocorreram 584 casos de invaginação entre três e seis dias após a primeira dose da vacina. Esse total é muito próximo da quantidade esperada em crianças não vacinadas, o que demonstra que o risco oferecido pela vacina é pequeno.

ORIENTAÇÕES:
– Sintomas de eventos adversos graves ou persistentes, que se prolongam por mais de 24 a 72 horas (dependendo do sintoma), devem ser investigados para verificação de outras causas;
– Eventos adversos inesperados ou graves devem ser notificados ao CEDIR CEDIRLAB.

Qual a composição da Vacina de Rotavírus Pentavalente?

Cinco tipos de rotavírus vivos enfraquecidos: cada dose de 2 mL contém G1, G2, G3, G4 e P1A[8].

Como me preparo para tomar a Vacina de Rotavírus Pentavalente?

– Adiar a vacinação em bebês com febre moderada a alta (acima de 38⁰C) ou diarreia intensa, até que ocorra a melhora desses sintomas. Não há problema se a febre for baixa ou a diarreia de leve intensidade, sem provocar desidratação;
– Bebês de mães portadoras do vírus HIV podem ser vacinados se não tiverem sinais de deficiência imunológica;
– Não há problema em vacinar bebês que convivem com pessoas com deficiência imunológica;
– Não é preciso dar outra dose se o bebê golfar ou regurgitar após tomar a vacina;
– Não há recomendação para cuidados especiais com as fraldas após a vacinação, além da habitual lavagem adequada das mãos.

A Vacina de Rotavírus Pentavalente é disponibilizada no SUS?

Não. O SUS oferece apenas a vacina Rotavírus monovalente (protege contra 1 tipo de rotavírus).

A vacina Rotavírus é uma vacina atenuada, ou seja, contém o vírus vivo, mas extremamente enfraquecido.

Mais exames