Notícias e Novidades

publicado em 29 de junho de 2020

Quais são os tipos de testes para o COVID-19?

Com o avanço da pandemia do novo Coronavírus, já foram desenvolvidos alguns tipos de testes disponíveis para identificar a doença em pacientes infectados.

Apesar das diferenças técnicas entre si, todos os testes que já foram aprovados pela Organização Mundial da Saúde e são capazes de identificar a doença em alguma fase de desenvolvimento no organismo.

Nesse texto, vamos explicar quais são os tipos de testes que existem para o novo Coronavírus até o momento e as características de cada um deles.

Testes biomoleculares baseados em PCR
O teste RT-PCR (Reverse Transcriptase – Polymerase Chain Reaction) é considerado um dos principais para identificar a presença do Coronavírus no organismo. Em geral, ele funciona identificando a presença do RNA do SARS-CoV-2 (vírus responsável pela COVID-19) na amostra analisada.

Ele é indicado na fase inicial da doença, após o terceiro dia de início dos sintomas, que é quando há abundância de vírus presente nas mucosas orofaríngeas e nasais dos doentes.

Contudo, como todo teste diagnóstico, também os testes baseados em PCR têm limitações e indicações.

Um teste positivo indica que o vírus está presente na amostra coletada (orofaringe ou nasal) em quantidade mínima necessária para a sua detecção, porém ele pode não estar viável.

O teste RT-PCR positivo não consegue informar se a pessoa desenvolverá a COVID-19 ou se será um portador assintomático do vírus.

Um teste negativo não exclui que a pessoa tenha ou que tenha tido a COVID-19, apenas indica que não há vírus presente na amostra testada, não sendo indicado para pessoas sem sintomas.

Testes Sorológicos
Os testes sorológicos ou baseados em anticorpos usam uma amostra de soro sanguíneo e podem fornecer resultado positivo, mesmo que o doente ou portador assintomático se recupere e o vírus não seja mais localizado (“cura virológica”).

Para evitar os chamados “falsos negativos”, esses testes são mais indicados após, pelo menos, 10 dias do paciente apresentar os sintomas. Isso porque o organismo só começa a produzir anticorpos em quantidade detectável depois desse período.

Testes rápidos
O último tipo de teste disponível para a COVID-19 são os testes rápidos. Atualmente, são dois tipos: de antígeno e os de anticorpos. Devido ao aumento do número de casos, esses testes têm a vantagem de revelarem o resultado em questão de poucos minutos.

Porém, a maioria dos testes rápidos existentes ainda tem um poder de assertividade muito reduzido. E muitos dos que já foram desenvolvidos ainda estão em aprovação pelos órgãos reguladores, como a Anvisa.

Por isso, é essencial que você peça a orientação do seu médico nesses casos, evitando fazê-los sem indicação médica para que não a má interpretação dos mesmos.

Fonte: Unimed Londrina